Lenda da Lagoa dos Barros

Lenda da Lagoa dos Barros

Lenda da Lagoa dos Barros

Lenda da Lagoa dos Barros

No caminho para as praias do norte do Rio Grande do Sul, mas precisamente entre Santo Antônio da Patrulha, existe uma grande lagoa que possui o nome dos primeiros patrulhenses, os Barros, cujo patriarca era Manoel de Barros Pereira. Muitas lendas se tecem em torno dela, Stenzel em seu livro “Vila da Serra” nos conta a seguinte lenda:

“Diz a tradição que esta lagoa é encantada: que alta noite, ao passar por ela, o viajante fica surpreendido ao notar que, sobre o dorso diáfano das ondas, ninfas deslizam, montando belos corséis brancos, enquanto que um rumor estranho quebra o silêncio daquelas paragens e um vento misterioso, doudejando de leva nas matas próximas, vem, de quando em vez e furiosamente, agitar as águas, que logo depois voltam a sua primitiva quietude.

Diz mais a tradição que em outras ocasiões, a horas tardias da noite, sob o luar deslumbrante, linda e alterosa embarcação, feéricamente iluminada, com suas velas amplas desdobradas, atravessa a lagoa em todos os sentidos, ao passo que uma moça, coberta com um tênue véu, ostentando vasta cabeleira dourada, perambula pela praia deserta, a procura de alguém a quem pedir esmola.”

Essa misteriosa Dama ou ondina do Lago nos faz recordar antigas Deusas Celtas que personificavam o elemento água. Aliás, a água é um elemento feminino por isso, não nos causa estranheza que o maior responsável pelo seu poder seja uma Deusa ou uma Dama feérica, como no caso de nossa lenda. É bom recordar que a Dama do Lago Celta tinha seu castelo encantado geralmente no centro de um lago encantado onde o inverno não chega e ninguém conhece a dor.

Segundo a crença do povo a lenda da Lagoa dos Barros possui um redemoinho no seu centro, que suga tudo e leva tudo: peixes, pessoas ,barcos, para baixo da terra até soltar no mar, bem longe da praia. Tal pensamento vem afirmar a hipótese de que ali há algo muito misterioso, mas que não podemos distinguir exatamente o que realmente acontece. Seria um local próximo do que se acredita ser a Ilha de Avalon? Um portal entre dois mundos? Talvez, mas também pode ser unicamente a projeção dos desejos inconscientes de regresso ao útero materno.

Entretanto, o que podemos confirmar que crenças iguais as da lenda da Lagoa dos Barros são muito antigas e já foram testemunhadas e escritas por autores desde a Antiguidade. Inclusive nossa lenda faz eco a lenda popular retomada por Chateuabriand em “Los Mártires” (episódio de Vallada), onde ele conta que na costa de um determinado lugar onde viviam alguns pescadores, quando já havia transcorrido metade da noite, ouviam alguém chamar às suas portas. Então corriam até a praia para verificar o que acontecia. Chegando lá só se podia ver barcos fantasmas que se elevavam além das ondas, carregando as almas dos mortos.

Lenda da Lagoa dos Barros é uma lenda gaúcha nos faz refletir… pois a Lenda da Lagoa dos Barros

Lendas de SC - Lendas gauchas - Lendas do Brasil - Antropologia - Frutas - Imagens para Face - Concursos - Cenaless - Aquarismo - Ivoti - Abelhas - Vagas de emprego - Tirar manchas - Google