Lenda dos Corpos Secos

Lenda dos Corpos Secos

Lenda dos Corpos Secos

Diz a lenda dos Corpos Secos, que um grupo de escravos da época do Brasil colonial eram muito maltratados e torturados por uma tradicional família de latifundiários da época. Eram desmoralizados e passavam por constantes humilhações públicas para demonstrar o poderio daquela gente que controlava a política da cidade de São Thomé das Letras.

Revoltados, os escravos se amotinaram e prepararam uma tocaia para a família que ia à missa todos os domingos. Enquanto o varão ia conduzindo o carro de boi e a mãe rezava o terço, os escravos o observavam do mato. Em casa restava apenas uma menina de 5 anos, que tinha ficado aos cuidados da mãe-preta, a escrava governanta.

Ao se sentirem preparados, os escravos atacaram e mataram friamente seus proprietários e rumaram até a fazenda, onde a escrava já tinha escondido a menina dentro de um colchão de palha, mentindo que a mesma fugira para o mato.

Os negros saquearam todo o ouro e pertences da fazenda, prometendo entregá-los à Igreja, porém não o fizeram. Foram perseguidos pelos fazendeiros da região e muitos foram presos, flagelados e mortos. Um pequeno grupo se escondeu em uma gruta, mas acabaram morrendo se sede e fome. Seus corpos foram encontrados anos mais tarde, porém não apodreceram, simplesmente secaram como palha. Ninguém recolheu os corpos, pois tal fenômeno parecia muito macabro. Muitos acreditam que a menina morreu sufocada dentro do colchão de palha, e acredita-se que antes de morrer, ela tenha amaldiçoado os malfeitores de sua família com a palha que a sufocara, por isso eles tinham aquela fisionomia horrenda. O ouro nunca foi encontrado, os corpos sumiram com o tempo, diz-se que quem encontrar os Corpos Secos também encontrará o ouro.

Lendas de SC - Lendas gauchas - Lendas do Brasil - Antropologia - Frutas - Imagens para Face - Concursos - Cenaless - Aquarismo - Ivoti - Abelhas - Vagas de emprego - Tirar manchas - Google